quinta-feira, 15 de setembro de 2016

UHUUUU!!!!



Rapaz...
É só ficar um tempinho sem escrever que acontece um monte de coisas!!!

Mas, obviamente, tenho que comentar uma única coisa, que resume bem o que estamos vivendo: 

LULA FOI DENUNCIADO!!!!

Uhuuu!!!!

MCeQIL: você não tem noção do quanto estou feliz!!!

A denúncia contra essa que é a figura mais NEFASTA que apareceu neste país durante todo o meu período de vida, somente faz justiça e traz a luz, aquilo que todos nós sabíamos: Lula é corrupto e chefe da quadrilha que estuprou este país.

Sim, caro petista (existe algum petista que lê estas mal traçadas linhas?), o cara é BANDIDO.

O trabalho dos Procuradores Federais tem que ser elogiado.
Os meninos são bons!!!

E fizeram certinho. Cercaram a fera, colheram provas e, ofertaram a denúncia, dando ciência de tudo a todos.

Foi lindo!!!

O neologismo "PROPINOCRACIA" É SENSACIONAL!!!

Se não gosto de entrevista de Promotores de Justiça, Procuradores Federais e Juízes de Direito (que, entendo, devem falar nos autos...), NESTE CASO, acho que se justifica.

E como ficamos?

Bom, nos primórdios, eu não engolia o PT em razão de sua ideologia, que eu entendia falsa e “forçada”.
Mas sempre reconheci que o PT era o único partido do Brasil que TINHA uma ideologia, ainda que com ela eu não concordasse.

Hoje, o PT é reconhecidamente uma quadrilha.

Formada por uns poucos inocente úteis (estudantes, novinhos, cooptados nas escolas), úteis nem um pouco inocentes (“entidades sociais”, sindicatos, sem terras e etc), uns “intelectualmente deficientes” (como um certo ex-senador...), uma mistura de “intelectualmente deficientes” com mal intencionados (como um certo prefeituxo de uma certa capital e mais um sem número de outros políticos, “lideres religiosos” de todas as vertentes, black-blocks e etc) e verdadeiros criminosos, alguns já condenados, outros que ainda o serão.

Mas não acabou.

Temos que continuar com a campanha de limpeza iniciada.
Olhe, com cuidado, em quem você vai votar agora nas eleições municipais.
E se tiver um “13” no início, ainda que não faça propaganda em cor vermelha ou não apresente a estrela, NÃO VOTE NESSE CARA.


Que além de bandido é COVARDE, renegando a “cumpanherada”.



sexta-feira, 29 de julho de 2016

TOMARA QUE DÊ TUDO CERTO.





Não quero, não pretendo e nem vou atiçar o “complexo de vira-lata”.
Mas tenho que falar algumas coisas.

Será que devíamos mesmo fazer as olímpiadas?

A tal da “Vila Olímpica” já se mostrou “inadequada”, como disseram os australianos.

Pra consertar o que precisava, tome contrato sem licitação, pra fazer as coisas na correria.
(Desde quando mesmo sabíamos que as olimpíadas seriam aqui? Tínhamos que fazer tudo de última hora mesmo?)

É o nosso bom e velho “Sistema NHS”: “na hora, sai”.
Pode até sair.
Mas é feio pacas, né?

Sem contar áreas de esportes que ainda não estariam prontas, como o tal do “entorno” do velódromo.
Mas, até aí, tudo ok: o entorno da “Arena Amazônia” em Manaus, que deveria estar pronto pra Copa do Mundo de 2014, também não está pronto até hoje...

E a raia olímpica, da vela, com geladeiras e cadáveres?
Não é o máximo?

Como disse alguém, está mais pra “Jogos Vorazes” que pra “Jogos Olímpicos”.

A megalomania lulo-petista enfiou pela nossa goela abaixo, uma Copa do Mundo e uma edição dos Jogos Olímpicos no espaço de 2 anos.

Coisa inédita da história da humanidade!!!

Tudo bem, já que o país está com tudo em cima, sem problemas, nem está vivendo qualquer crise econômica ou política.

Mas vamos lá.
Em Londres, tivemos um show sensa, com as SPICE GIRLS!!!!
Lembra disso?

Pois é.
O nosso show aqui será com a “Anita”.
É.
Conhece?
Eu não.
Tenho certeza absoluta de nunca ter ouvido uma música inteira da moça, apesar de já ter ouvido, a título de gozação de alguém, em algum lugar da internet, algum refrão de música (o que ela faz pode ser chamado de “música”?) dela.

O “Prepara...” é dela?
Só sei isso...

Mas, como não temos expoentes da música por aqui, nenhum bom cantor, cantora ou compositor, vai a tal de “Anita” mesmo.
E algum cantor de funk.
E alguma cantora de axê.
E alguma bateria de escola de samba, com mulatas seminuas.
Afinal, ninguém quem perpetuar estereótipos, não é?

E vamos embora.

MCeQIL: já que “Inês é morta”, espero, sinceramente, que tudo corra bem.
Não quero nenhum tipo de “ataque” ou coisa assim.
Espero que nossas polícias tenham competência suficiente para evitar qualquer coisa errada.

Espero que, para nós, fique somente a conta pra pagar.

Juro que até mudei o pacote da Net, no estúdio, só pra ter acesso aos canais de esportes.
Vou assistir ao que der.
Juro que pretendo até torcer pra algum brasileiro.

Mas, nas Olimpíadas de Moscou, de 1980, tinha eu 18 anos.
De pouca coisa me lembro, como, por exemplo, do boicote americano aos jogos.
Acho que tinha algo mais “importante” pra fazer.
Mas não esqueço do ursinho Misha chorando, na festa do fim dos jogos.


Que não choremos nós, no fim destes jogos...



sexta-feira, 8 de julho de 2016

MODINHAS

Não sei se já falei, mas este nosso paiseco é um país esquisitão, não é?

Veja só: agora, a “modinha”, é a obrigatoriedade de se usar o farol baixo nas estradas.

Antes de chegar lá, vamos lembrar algumas coisinhas a respeito do trânsito e das "invenções" de nosso "técnicos".

Quem lembra do “kit médico”?
Algum “gênio da raça” decidiu que todo mundo tinha que ter no carro, o tal do “kit”, que vinha com tesoura, gaze e sei lá mais o que.
Obviamente, alguém ganhou uma grana vendendo aquela porcaria.
E, obviamente, passou um tempinho e a coisa acabou.
Claro.

Outra boa.

Outro “luminar” (será que foi outro o foi o mesmo do “kit”?) resolveu que o GPS (na verdade ele queria falar do “navegador veicular”)  era proibido, pois tiraria a atenção do motorista.
O GPS só poderia ser usado – pasmem – COM O SOM DESLIGADO!!!!
Não é sensacional?
Na época eu disse mais ou menos o seguinte: “nos países civilizados, os carros já saem com GPS no painel. Mas por aqui, certamente foram feitos extensos e profundos estudos para chegar a conclusão eu aquele treco seria perigoso”.
Obviamente, não havia estudo nenhum e o uso GPS voltou a ser autorizado.
Essa proibição acho que não durou um mês...




E o EXTINTOR DE INCÊNDIO?
Era obrigatório.
Daí passou a ser exigido um tipo especial de extintor.
Aí passou a sequer ser obrigatório.
Mais uma vez, tenho certeza que muitos estudos foram feitos para exigir e, depois, para não exigir mais a presença daquela “tralha” no carro.

Agora o farol.
Vamos pensar um pouco.
Nos países civilizados, ao norte do equador, os carros já saem com uma “luz” que acende tão logo você liga o carro.
Tenho um carro importado, que funciona assim.
Não é o “farol baixo”. É uma luz própria para ser usada durante o dia.
No meu carro é uma “fiada” de leds, em volta da armação do farol.

Agora, aquele mesmo cara do “kit”, da proibição do GPS e do extintor, resolveu que devemos todos andar com o farol baixo ligado, mesmo durante o dia.
Não é para ver, é para ser visto”, teria justificado ele.

Tenho certeza que, mais uma vez, nenhum estudo foi feito.

Mas, até acho que, neste caso, TALVEZ tenham razão.

Mas vou ranzinzar um pouco.
Como sou “metido a fotógrafo”, sei que a qualidade da luz do sol aqui no Brazeel, zeel, zeel, é DIFERENTE dos países do Norte.
Lá a luz sempre incide de maneira oblíqua, enquanto aqui, a luz é perpendicular ao solo.
Em resumo: a luz do sol no Brazeel, zeel, zeel é “MAIS FORTE” que a luz da Europa ou dos EUA.

Olha o desenho abaixo:





Duvida?

Pense: porque os filmes nacionais têm sempre uma “imagem”, uma qualidade de vídeo, diferente dos filmes americanos e europeus?
O equipamento usado é o mesmo.


É A QUALIDADE DA LUZ, MCeQIL!!!!


Assim, tenho dúvidas de que o farol aceso, durante o dia, aumente, efetivamente, a visibilidade de veículos aqui no nosso pais tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, especialmente em horários próximos ao meio dia.
No inicio e fim de dia e em dias de chuva ou nublados, talvez sejam uteis.

E tem mais um problema.

Os painéis dos carros modernos ou tem luz ou são digitais.
O certo é que são iluminados.
Com o farol APAGADO, a luz do painel é mais forte, justamente para podermos ver o painel durante o dia.
Quando ligamos o farol, a luz do painel DIMINUI, pois, a noite, no escuro, a luz do painel ficaria forte demais.

Ou seja, com o farol ligado, durante o dia, você, MCeIL, terá dificuldades em ler as informações no painel de seu veiculo!!!

Não é sensacional?

Sabe o que eu acho?

QUE DEVERIAM FAZER UM ESTUDO SOBRE ISSO, ANTES DE EXIGIR O FAROL ACESO!!!

Mas, não vai rolar.

Melhor para os fabricantes de faróis e lâmpadas automotivas, não?



sábado, 25 de junho de 2016

DUAS ONÇAS

Morreu uma onça em Manaus.
Várias versões.
Mas o certo é que uma onça fugiu e TERIA ido em direção a um soldado, obrigando outro a atirar contra o bicho.

Aí começa a discussão.

Uns dizem que a tal da onça foi aquela fotografada ao lado da tocha olímpica.
Em razão do “evento”, teria a bichinha ficado estressada, acabando por atacar o soldado.
Mas já li versão de que nem se tem a certeza de que a onça que morreu era essa ou alguma outra.
Mas é certo que o ataque teria ocorrido horas depois do evento.

Aí tem gente que fala que o exército não teria que ter onças. Não seria tarefa do exército, vigiar caçadores.
Outros defendem a ação, dizendo que esses bichos são resgatados de caçadores e, para não morrer, acabam sendo criados pelas unidades do exército.

Pessoalmente, acho que “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”.

Por partes.
Quem conhece aquele “mundão” que é a Amazônia, entende que, qualquer lei é melhor que nenhuma.
Aquilo é grande demais e vazio demais.
Pesco lá todo ano e sei que tem muita área vazia, para muito pouca gente.
Se o exército, mesmo fora de suas “funções”, dá combate a caçadores, parabéns!!!

Não sei se seria possível devolver os bichos capturados pelos caçadores para a mata.
Deixo isso para os “especialistas” decidirem.
Mas, se não der para soltar os animais, que o exército cuide dos bichos.
Tenho certeza de que são muito bem tratados.

Acho um absurdo o Brasil sediar a tal da Olimpíada.
Acho um absurdo maior, essa BOBAGEM e essa CHATICE sem fim que é a exibição da tocha olímpica Brasil afora.
Temos coisas mais importantes em que gastar dinheiro.

Mas, “Inês é morta”.

Vamos “engolir” as olimpíadas. 
E pagar por elas..
Estamos pagando e continuaremos a pagar, por um bom tempo ainda, a megalomania lulo-petista que levou o Brasil a fazer uma Copa do Mundo E uma Olimpíada em seguida.

Enfim, e de toda forma, não se tem certeza de que foi a exibição dessa m.... de tocha que levou à morte da onça.

Assim, paremos de bobagens e bola pra frente.

Se é tão relevante assim, que as tais “autoridades competentes” decidam se o exército pode (ou deve...) combater o tráfico de animais e os caçadores.
Que decidam se as unidades podem (ou devem...) cuidar de animais.
Com certeza deveria o exército combater o tráfico de entorpecentes, que corre solto por aquelas bandas.
E em outras bandas também...

De minha parte, só posso dizer que já tive a oportunidade, a felicidade e a HONRA, depois de 15 anos de pescarias, de ver uma onça selvagem, solta, linda e feliz, no meio da Amazônia.

É um bicho enorme, lindo e DÁ UM P... MEDO NA GENTE!!!


Tá aí foto da bichinha.



quarta-feira, 15 de junho de 2016

PRA MALU.




Malu

Li o seu texto (https://medium.com/@maludini/a-dor-e-a-del%C3%ADcia-de-ser-surda-79aff1fe1f34#.gx6jzem3c).
E não fiquei com “dozinha” de você.

Como diria o Mateus, “dó é para os fracos”.

E se serve de algum consolo, as vezes nem me lembro de sua surdez.

Já fizemos cursos juntos, sendo que em um deles, eu só “briguei” com a “pro” e você saiu de lá amiga dela...

Será que EU não ouvi o que ela tinha pra dizer?
Quem será que foi o “surdo” nessa história?

Enfim, sobrinha, tenho que dizer que não faço a mínima ideia do que você passa no seu dia a dia.

Já me perguntei como seria não ouvir música (que tanto gosto), não ouvir rádio (que tanto ouço), ter dificuldade em ver televisão.
Não consigo imaginar.

(Tenho evitado ir ao cinema, pois os filmes são todos DUBLADOS!!! Acho um horror!!!!! LEGENDAS JÁ!!!!)

Mas vejo que você soube muito bem, dentro do possível, “fazer do limão uma limonada”.

Lembro de sua mãe te dando um esporro e você, discretamente, desligando o aparelho: “Pode falar, não ouço nada!!!
Lembro da zona no sitio e você, dormindo tranquilamente, com o aparelho desligado.

É a vida.

Imaginei, para você, uma vida onde você estaria ligada a computadores, onde o som não é lá tão importante.
Imaginei você atenta a tudo a sua volta, compensando a falta de um sentido com extrema atenção aos demais.

É a vida.

Não consigo imaginar como você se vira no seu dia-a-dia.
E, confesso, na verdade nunca pensei muito nisso.

Mas, se assim faço, é porque VEJO como você se vira.

E ante a sua aparente falta de dificuldade, me sinto orgulhoso: 

VIVA A SUA LIMONADA!!!


Força, Malu.
Bola pra frente.


E se quiser trabalhar com fotografia, seu velho tio está por aqui.





sexta-feira, 3 de junho de 2016

É...

Ando sem tempo e sem paciência.
Pra qualquer coisa, não só pra escrever.

Mas hoje uma coincidência me fez escrever este post.

Todo mundo deve ter visto que um menino, uma criança, de 10 anos furtou um carro, trocou tiros com a polícia e acabou morto com um tiro na cabeça.

Vi gente achando aquilo um absurdo, que não era possível, que tem alguma coisa errada.

Sou fatalista.
Acho que nem tudo tem solução.
Acredito, que vivemos um momento muito difícil e meio sem solução a curto prazo.
Temos uma ou duas gerações perdidas, sem recuperação.
Não acredito que se possa recuperar a maioria desses bandidos, de várias idades, que temos por aí.
Assim como estão além de qualquer recuperação a maioria dos viciados que estão pelas “cracolândias” de nossas cidades.

Solução?
Um combate feroz ao tráfico.
Ensino.
Educação.
Saúde.
E TRABALHO.

Com isso, daqui a uns 20 anos poderemos ter uma sociedade melhor.
Começamos hoje, para ver a coisa melhorar em 20 anos.
Não tem atalho.

Pense, MCeQIL: o que fez você ser o que é hoje, sua família, sua escola e mesmo a sua religião, “freios morais” tradicionais, em algumas camadas da população, simplesmente não existem.

E se ninguém se mexer, a coisa só vai piorar.

Simples assim.

Mas comecei falando de uma coincidência.
Um sujeito foi condenado por latrocínio (matar para roubar).
Pediu a progressão de regime. Queria ir para o semiaberto.
Foi submetido ao exame criminológico.
E disse que, como sua família vinha “do crime”, não havia outro caminho para ele que não praticar crimes.

Se sobrevivesse, o menino de 10 anos, quando fosse maior e fosse preso, certamente diria a mesma coisa.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Acabou.

Se você lê, se você é alfabetizado, se tem uma cultura geral razoável, talvez já tenha lido “A Revolução do Bichos” de George Orwell.
Se não leu ainda, leia.

O livro conta a historia de uma fazenda, onde os animais “tomam o poder”.
Quem passa a mandar são os porcos.
Os cavalos e os bois trabalham.
E os porcos tem como “massa de manobra” as ovelhas.
Estas, ao comando dos porcos, silenciam os demais, balindo incessantemente o refrão “quatro pernas bom, duas pernas ruim”.
Ou algo assim, pois li esse livro faz muuuito tempo.

Depois de muito tempo, depois de muito me indignar, vi hoje um antigo sonho se realizar.
Vi a empáfia do lulo-petismo ser esmagada.
Vi a tal da PresidentA-poste se colocada pra fora do palácio, onde nunca deveria ter entrado.
Vi um Lula com cara de ressaca, morto de medo, esperando a hora de ser preso e (mais) humilhado.

Diferente daqueles que hoje de dizem “traídos” pelo PT, posso, de coração, dizer que nunca fui traído pelo Lula e por sua quadrilha: nunca acreditei neles. Nunca votei neles. Nunca.

Ainda restam umas poucas ovelhar balindo “é golpe, é golpe”.
Mas os porcos foram apeados do poder.

Chega de discursos falsos.
Chega de pensamentos incompletos e sem sentido.
Chega de analfabetos posando de cultos e instruídos.
Chega.

Michel nunca foi meu candidato a nada.
Não votei nele e acho que nunca o faria. Ou farei.
Mas foi ótimo ouvir alguém que sabe falar português, falar em CONSTITUIÇÃO, sabendo do que estava falando.
Alguém que sabe o que é “hierarquia das leis”; “fato típico, antijurídico e culpável”; "devido processo legal"; “recurso extraordinário com arguição de relevância da questão federal”; alguém que já leu livros, escreveu livros e sabe dissertar sobre eles.
Alguém culto. Verdadeiramente culto.

Chega de achar que matar um pobre soldadinho faz de alguém um “guerreiro do povo brasileiro”.
Os poucos que continuam balindo, o farão até o fim dos tempos.
Mas são poucos e, a cada dia que passa, serão menos e menos ouvidos.

Chega de ouvir “PresidentA”, “rezistro”, “impechi”, “chiNcana” e outras bobagens.
Voltemos a falar o português.
E vamos torcer para que as coisas melhorem.
Vamos torcer para que o estrago não tenha sido assim tão profundo.

Vamos torcer para que exista uma saída desse poço, onde o lulo-petismo colocou este País.